domingo, 10 de março de 2013

#Aquisições Literárias (Fevereiro)

Um oferecimento da minha sis @Betynha. Obrigada pelo presente, amada!




1- Sagarana (Guimarães Rosa):
Nove contos que revolucionaram a literatura regionalista no Brasil. Em histórias como "O burrinho pedrês", "Corpo fechado" e "A hora e vez de Augusto Matraga", o sertão mineiro cria vida na linguagem mágica inventada pelo gênio de Guimarães Rosa. (Fonte: Skoob)

Durante anos tive birra de Guimarães Rosa por causa das benditas aulas no Ensino Médio. Mas já me reconciliei com o autor e hoje entendo o quão fantástico ele é. Awn!


2- Coisas Frágeis (Neil Gaiman):
Neil Gaiman é um dos maiores escritores de ficção em atividade, reconhecido pelos seus romances (Lugar Nenhum, Filhos de Anansi) e pelo seu trabalho em quadrinhos (Sandman). Em Coisas Frágeis, Gaiman mostra que seu talento como contador de histórias funciona perfeitamente no reino das narrativas curtas. Neil Gaiman escreve com desenvoltura sobre os mais diversos universos - sejam criados por outros autores (com contos que aludem aos mundos de Sherlock Holmes, Matrix e Nárnia) quanto seus próprios, como no conto "O Monarca do Vale", que tem como protagonista o personagem Shadow, de Deuses Americanos.
Os nove contos de Coisas Frágeis trazem Gaiman abordando os mais diversos temas, misturando puberdade, punk rock e ficção científica em "Como Conversar com Garotas nas Festas"; combinando o Sherlock Holmes de sir Arthur Conan Doyle com o terror de H. P. Lovecraft em "Um Estudo em Esmeralda"; extrapolando o mundo de Matrix em "Golias", inspirado no roteiro original do primeiro filme; ou mesmo presenteando a filha mais velha com um conto fantástico sobre um clube de epicuristas em "O Pássaro-do-Sol". Coisas Frágeis é um tratado prático de como escrever boas histórias - histórias que, como diz a introdução do livro, "duram mais que todas as pessoas que as contaram, e algumas duram muito mais que as próprias terras onde elas foram criadas". (Fonte: Skoob)


3- Coisas Frágeis 2 (Neil Gaiman):
Em "Coisas Frágeis 2", Neil Gaiman mostra sua versalidade compondo poemas inspirados em contos de fada. "A Câmara Secreta", "Cachinhos", "Instruções" e "Inventando Aladim", e criando narrativas sob a influência dos mais diversos elementos. As pequenas histórias que integram o conto "As Meninas" tiveram origem nas canções do álbum Stranger Little Girls, de Tori Amos. Em "No Final", Gaiman imaginava como seria o último livro da Bíblia e acaba criando em Gênesis às avessas; já em "Pó Amargo", lendas urbanas e os estudos de Zora Neale Hurston sobre a cultura negra e vodu compõem uma narrativa que tem como cenário a cidade de Nova Orleans. O conto "Quem Alimenta e Quem Come" nasceu de um pesadelo de Gaiman, enquanto "Garotos Bonzinhos Merecem Favores" teve como ponto de partida lembranças da infância do autor. E é isso que Neil Gaiman faz em Coisas Frágeis 2, além de contar histórias, cria narrativas em que o horror se une ao humor, a doçura à crueldade e o realismo à fantasia para oferecer ao leitor um meio de libertar-se. (Fonte: Skoob)


OVERDOSE DE NEIL GAIMAN!
Amor eterno por esse autor, e já estava querendo os dois volumes de Coisas Frágeis há ANOS!

5 comentários:

Luana Ferraz disse...

tbm to querendo ler coisas frágeis há algum tempo. quero saber sua opinião depois q terminar! =P

Jéssica O. disse...

Podexá que quando eu conseguir ler os dois volumes faço resenha aqui, Lu! :)

Betynha disse...

Ainda bem que gostaste, sis. Sabia que não havia ninguém melhor para ganhar esses livros! ^^

Jéssica O. disse...

awn, você é uma linda, sis!
espero que vc goste das coisinhas que vou te mandar (juro, tá tudo separado, é só levar no correio. =X)

olhosderessaca disse...

Tenho muita curiosidade para ler o Coisas Frágeis, apesar que Gaiman é quase selo de qualidade rs. Ah eu ainda tenho um pouco de birra com o Guimarães Rosa, um pouco de receio de ler alguma coisa. Bjs