domingo, 9 de fevereiro de 2014

"Mas a menina não quer casar?"

Estou mais próxima dos 30 do que dos 20 e, com uma certa frequência, tenho escutado comentários preocupados sobre a minha solteirice. Na maioria das vezes esses comentários são feitos à minha mãe por pessoas perplexas com o fato de eu continuar "sozinha".

"Mas a menina não quer casar? É tão bonita, tão inteligente! Devia arrumar alguém!".

Tento manter a calma nessas horas. Tento pensar que são pessoas que querem me ver bem e que, na sua concepção de vida, acham que seguir o roteiro "casamento-filhos-família" é a fórmula certa para a felicidade. Tento relevar, não me importar com a ansiedade que os outros sentem em relação ao meu relógio biológico, afinal, estou envelhecendo (26 anos de idade e sou velha, vejam só!).

Juro que tento.

Mas está ficando cada vez mais difícil não soltar uma resposta atravessada.

Entendam uma coisa, amig@s: eu não sou contra o casamento tradicional. Para falar a verdade, pouco me importa o modo como as pessoas escolhem viver suas vidas. Se querem um relacionamento ou não, se preferem se dedicar a outras coisas, se preferem criar gatos ou sei lá mais o que.

Honestamente, o que eu quero é que cada um viva como lhe aprouver e ser feliz assim. O melhor para você pode não ser o melhor para mim, isso é um tanto óbvio.

Estou em um bom momento da minha vida como há muito tempo não vivenciava. Estou tranquila em relação a várias coisas, mas ver esse tipo de pressão muito tem me incomodado. Pelo simples fato de ser mulher e precisar ter um companheiro comigo. Como se somente isso validasse a minha feminilidade. Porque não importa se estou indo bem na minha carreira profissional, se tenho crescido como indivíduo, se tenho conseguido conquistar coisas pelo meu próprio mérito.

Porque nada disso importa já que só vou ser completa, como mulher, quando eu tiver um homem. Porque a sociedade ainda exige isso de mim. Porque a mídia ainda me enfia, goela abaixo, que eu preciso ser tudo aquilo que não sou para ser perfeita. Porque as pessoas ainda acreditam que só vou ser feliz assim.

Quanta bobagem, meu povo. Quanta bobagem!

(Que hoje eu tô meio implicante, hoje você deu azar!)

Um comentário:

olhosderessaca disse...

Amei, do começo ao fim, você sabe minha opinição. Afinal as cobranças nunca param, se está sozinha é porque tem que casar, se está com alguém tem que ter filho, se tem mais de um filho é porque tem muitos. É cada vez mais difícil as pessoas entenderam que felicidade é um conceito particular, cada um é feliz a sua maneira. E como falamos uma vez, eu nasci completa, eu sou completa, minha companhia me agrada :)