sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

#Eu recomendo: Infâmia (The Children's Hour, 1961)



Sinopse: Karen (Audrey Hepburn) e Martha (Shirley MacLaine) são duas professoras de uma escola que veem suas vidas virar de ponta a cabeça quando uma das crianças, irritada por ter sido castigada, insinua que as duas mantem um relacionamento amoroso. A história logo é espalhada na cidade, e todos começam a ficar indignados com as duas. Elas decidem abrir um processo de calúnia, chegando aos jornais de todo o país. (Fonte: Cinema Clássico)


Estava para ver esse filme há meses, e só em um típico domingo tedioso lembrei dele e resolvi assistir. E não me arrependi.

Adaptação da peça de Lillian Hellman, "Infâmia" é, acima de tudo, um filme corajoso. Retratar o lesbianismo de modo tão verdadeiro e intenso, na década de 60, é um mérito e tanto. Mas o modo como a narrativa é conduzida, cheia de insinuações e coisas não-ditas, mas também com muita delicadeza, torna tudo mais interessante.

Pois, ainda hoje, ainda é assim que o tema é tratado por muitas pessoas. Com o disse-me-disse, com preconceito e calúnias e uma ignorância absurda.

O filme, que começa com uma atmosfera tão leve por ser em uma escola de educação infantil para garotas, acaba se tornando opressivo conforme toda a situação com as duas professoras acaba se intensificando, em que o ambiente vai se tornando mais e mais sombrio, refletindo o estado de espírito das duas mulheres.

O desfecho é chocante, cru, um verdadeiro soco no estômago. O que poderia ter sido só um comentário cruel de uma criança birrenta e venenosa cresce, cria corpo e modifica a vida de tantas pessoas.

As interpretações para o filme são muitas.

E é um filme que vale muito a pena ver pelos temas discutidos e pelas excelentes atuações. Acostumada a ver Audrey Hepburn em filmes mais leves, é sempre um prazer vê-la representar personagens mais densos - mas sempre soube que ela era uma atriz competente, vide sua interpretação de Holly Golightly em "Bonequinha de Luxo". E Shirley MacLaine está fantástica no papel de Martha, sempre tão angustiada e intensa.

O filme completo está disponível no youtube. É só aproveitar:






Um comentário:

olhosderessaca disse...

Ah fiquei bem feliz com essa indicação, queria muito ver a Audrey em um papel mais dramática, com certeza esse filme vai entrar para a lista dos que quero ver. Bjsss